Carreira bancária: garanta seu lugar!

Uma das coisas mais gratificantes para quem ministra aulas em cursos preparatórios para concursos é participar das alegrias dos aprovados. Meu nome é Antônio Abdan, sou bancário da Caixa Econômica Federal e, além de professor de Práticas Bancárias, sou diretor do Sindicato dos Bancários de Brasília. Uma das minhas práticas é dar boas-vindas aos bancários recém-ingressados no banco.

Em todos os Seminários de Integração, nas primeiras semanas em que a empresa se apresenta ao novo empregado e o prepara para seus primeiros dias no banco, procuro estar presente e, entre um ou outro ex-aluno que sempre aparece, uma coisa que me chama a atenção é o brilho nos olhos daqueles que venceram mais uma etapa em suas vidas e que, naquele instante, veem a concretização de um sonho: entrar em uma grande empresa e garantir o seu futuro.

É uma sensação tremenda, pois mistura a mágica do momento com a lembrança do esforço empenhado e da abnegação típica dos que, ao colocarem um propósito em mente, dedicam-se até alcançá-lo. É desse esforço que quero falar. Nada vem de graça, toda vitória é precedida de luta, esforço, preparação.

O Banco do Brasil lançou edital para admissão de novos escriturários: são mais de 8.600 vagas em todo o país. É uma oportunidade e tanto para ingressar numa das maiores empresas do Brasil, com atuação em vários seguimentos da economia, e com plano de funções, que permite a qualquer empregado galgar uma carreira sólida, com ganhos que podem superar 30.000 reais, sem falar no plano de saúde e na estabilidade, que trazem segurança ao empregado.

Diferentemente do que acontece na Caixa Econômica Federal, que possui concurso específico para compor seu quadro de profissionais, o concurso para escriturário é a porta de entrada no Banco do Brasile possibilita ao aprovado desempenhar a área de sua formação. Além disso, o banco investe na capacitação de seus empregados que, no ingresso, só precisaram de nível médio para entrar.

Como eu disse, é uma grande oportunidade para garantir o futuro. E como toda boa oportunidade, não pode ser desperdiçada, mesmo que isso signifique abdicar das festas de fim de ano e das férias para se preparar. Lembram-se da abnegação? Talvez seja essa a diferença para a aprovação.

Dediquem-se, estudem, paguem o preço. Esse é o conselho de quem já esteve sentado onde vocês estão e, hoje, vê a situação por outra perspectiva.

Você também pode gostar...