Concurso PF: Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) divulga nota de esclarecimento!

Atenção concursandos que aguardam pelo novo concurso público da Polícia Federal! O certame, que já recebeu aval do presidente Michel Temer, tinha oferta prevista de 600 vagas, sendo 50 para a carreira de Delegado, 150 para Agentes, 100 para Peritos e 300 para Escrivão.

Contudo, no dia 25 de janeiro de 2018, a Polícia Federal chegou a informar que o novo concurso da PF não contemplaria mais o cargo de Escrivão.

A informação foi passada pela assessoria de imprensa do diretor-geral da Polícia Federal, Delegado Fernando Segóvia, após o diretor-geral ter anunciado a novidade a sindicalistas. A assessoria informou ainda que a exclusão do cargo de Escrivão do concurso é resultado de uma análise criteriosa da PF.

Devido às inúmeras informações que vêm sendo divulgadas sobre o novo Concurso da Polícia Federal, a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) publicou nesta na última sexta-feira, 26 de janeiro, uma nota de esclarecimento para sanar dúvidas.

Nota de Esclarecimento da Fenapef

Conforme a explicação dada pela Fenapef, há um projeto de reestruturação que unifica os cargos de Agente e Escrivão de Polícia Federal. O projeto está e discussão nas entidades representativas.

Mas a informação de que o cargo de Escrivão não seria ofertado no edital 2018 só foi adiantada pela Direção-Geral porque já havia uma grande expectativa de que a unificação dos cargos fosse viabilizada o mais rápido possível.

Na nota, a Fenapef informou ainda que vai se reunir com a Direção da Polícia Federal para buscar vagas para os Escrivães ainda neste concurso, pois, conforme a Federação, há uma deficiência no quantitativo do cargo, que submete os atuais servidores a escalas e sobreavisos exaustivos.

Concurso PF estuda distribuição das vagas

De acordo com a PF, apesar da exclusão da função de Escrivão, as 600 vagas previstas estão mantidas. Resta saber como elas serão distribuídas pelos três cargos, Delegado, Agente e Perito.

A previsão, conforme a Federação, é que sejam ofertadas 50 oportunidades para Delegados, 45 para Peritos e, inicialmente, 220 para Agentes.

Há grande expectativa de que as 300 vagas, inicialmente destinadas para o cargo de Escrivão, passem para o cargo de Agente. Isso porque, além dos cargos terem a mesma remuneração (não impactando no orçamento destinado ao concurso), como mencionado anteriormente, a proposta da PF é unificar as duas funções em carreira única. Contudo essa informação ainda não foi confirmada pela PF.

Qual o salário dos cargos?

Para o cargo de Agente, a remuneração atual é de R$ 12.441,26, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458,00. Além disso, as duas categorias contarão com reajuste em janeiro de 2019, subindo para R$ 12.980,50.

Para Perito e Delegado, o inicial atualmente é de R$ 23.130,48, mas contará com reajuste em janeiro de 2019, quando passará para R$ 24.150,74.

Previsão do edital Concurso PF

Em dezembro de 2017, durante reunião com a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapref), Segóvia já havia adiantado que a seleção já está praticamente autorizada pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) e que a expectativa era de que a autorização fosse oficializada já nas próximas semanas.

Vale lembrar que, de acordo com o decreto presidencial 8.326, de 2014, a PF pode iniciar novo concurso para seus quadros sempre que constatada uma defasagem de pelo menos 5% dos servidores, sem necessidade de autorização prévia do MPDG para realizar o certame. Ainda assim o órgão precisa de confirmação do Planejamento de que dispõe de verbas para as contratações. 

Portanto, uma vez que a seleção já está praticamente autorizada pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) e acaba de receber o aval do presidente Michel Temer, é quase certo que o edital do novo certame deverá ser divulgado já nas próximas semanas. Se você concursando planeja garantir uma das vagas é melhor dar início aos estudos imediatamente!

Últimos concursos da Polícia Federal

O último certame para o cargo de Agente ocorreu em 2014, quando foram registrados 98.101 inscritos para a oferta de 600 vagas.

Para Escrivão, a última seleção ocorreu em 2012, com 83.619 inscritos para 350 vagas.

Para Perito e Delegado, os últimos certames ocorreram em 2012, com 35.800 inscritos para a oferta de 100 vagas de Perito e 46.633 participantes para 150 postos de Delegado.

A organização de todos os concursos acima citados ficou a cargo do Cespe/UnB.

Você também pode gostar...