Concurso PRF: TCU e diretor-geral alertam para colapso do órgão pela falta de policiais!

Atenção concursandos! A Polícia Rodoviária Federal (PRF) tem urgência na abertura de novo concurso público! Existe a possibilidade de o órgão entrar em colapso em 2018, o alerta partiu do próprio diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Tribunal de Contas da União (TCU)!

Alerta do TCU

Em recente auditoria realizada sobre a fiscalização das fronteiras, o Tribunal de Contas da União (TCU) chamou a atenção para a insuficiência de servidores da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O resultado da auditoria aponta prejuízo estimado bilhões por ano, devido à falta de efetivo no controle das fronteiras.

O relator da auditoria do TCU, o ministro Augusto Nardes, afirma que os prejuízos decorrentes dos crimes típicos da região são estimados em cerca de R$ 100 bilhões por ano, montante que poderia estar sendo revertido para os cofres públicos com um trabalho mais efetivo das instituições federais que atuam no combate a esses ilícitos: além de PRF, Polícia Federal e Receita Federal. Porém, o governo optou por restringir os concursos federais em nome de uma economia de R$ 1 bilhão por ano.

Alerta do diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF)

No dia 01 de dezembro de 2017, o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Renato Antônio Borges Dias, também alertou sobre a possibilidade colapso do órgão em 2018, caso o governo federal não autorize a realização do novo concurso público.

De acordo com o diretor-geral, atualmente o déficit de pessoal está na casa de 2.800 policiais e, se não for realizado um concurso imediatamente, esse número poderá passar de 4.800 até o fim de 2018, devido às aposentadorias.

Ainda segundo o diretor, além dos prejuízos às suas atividades operacionais, a PRF será obrigada a fechar 124 postos no país.

Havendo essas desativações, pelo menos 400 municípios serão prejudicados pela suspensão de policiamento em 18 mil quilômetros de rodovias.

Em julho de 2017, algumas atividades administrativas e operacionais da corporação já foram suspensas em razão da falta de pessoal.

Qual a previsão do novo concurso PRF?

No final de julho de 2017 foi encaminhado ao Ministério do Planejamento (MPDG) o novo pedido de concurso com 2.778 vagas. O anúncio foi feito no site da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), que busca apoio de senador para a autorização do certame.

Na solicitação, o DPRF argumenta que até o final de 2017, o número de policiais em condições de se aposentar será de 3.600, o que prejudica a segurança das rodovias.

Atualmente o pedido é analisado no Ministério do Planejamento (MPDG). A intenção da corporação é de realizar o curso de formação em 2018, com isso, as primeiras etapas do concurso precisam acontecer o quanto antes. Portanto não perca mais tempo e dê início a sua preparação!

Elaboração do edital

A proposta de edital do novo concurso para o cargo de Policial Rodoviário Federal já foi elaborado, porém com a autorização pelo MPOG as datas deverão ser ajustadas. A expectativa é de que o edital com a oferta de aproximadamente 1.300 vagas seja publicado em até 3 meses.

O efetivo atual da PRF é de 10.320 policiais, mas de acordo com a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais o número ideal seria de 15.605, ou seja, faltam aproximadamente 5.000 profissionais.

Quais os requisitos para concorrer?

Ao contrário do número estimado de oportunidades anteriormente de 1.300 vagas, desta vez o pedido é de 2.778 vagas para o cargo de Policial Rodoviário Federal. Portanto são mais 1.478 oportunidades no concurso da PRF.

Os requisitos para o cargo são:

– Idade entre 18 e 65 anos;

Nível superior em qualquer área de formação;

Carteira Nacional de Habilitação, no mínimo, categoria “B”.

Quanto ganha um Policial Rodoviário Federal?

O salário inicial do Policial Rodoviário Federal é de R$ 9.043,98, mais auxílio-alimentação, de R$ 458,00. Após o reajuste recém-aprovado pelo governo, o valor sobe para R$ 9.931,57 em 2018 e para R$ 10.357,88 em 2019.

Banca organizadora

Por tradição, é provável que o Concurso PRF 2018 terá novamente como banca organizadora o Cebraspe, antigo Cespe/UnB. Como demonstra o histórico, desde 2002, a empresa elabora as provas e demais etapas do certame para a carreira de Policial Rodoviário Federal, com exceção do penúltimo, realizado em 2009, que ficou sob supervisão da FunRio.

Como foi a prova do último Concurso PRF?

O último concurso foi realizado em 2013 e a avaliação dos candidatos contou com duas etapas. A primeira foi de provas objetivas, exame discursivo, teste de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social e análise de títulos. Já a segunda fase foi composta pelo curso de formação.

As provas objetivas foram divididas entre 50 itens de conhecimentos básicos e 70 itens conhecimentos específicos, totalizando 120 questões.

A prova de conhecimentos básicos contou com as seguintes disciplinas:

– Língua Portuguesa;

– Matemática;

– Noções de Direito Constitucional;

– Ética no serviço público;

– Noções de Informática.

Já a parte específica foi composta pelas disciplinas de:

– Noções de Direito Administrativo;

– Noções de Direito Penal;

– Noções de Direito Processual Penal;

– Legislação Especial;

– Direitos Humanos e Cidadania;

– Legislação Relativa ao DPRF;

– Física aplicada à Perícia de Acidentes Rodoviários.

Bons estudos!

Você também pode gostar...