📝 Concurso TJ-MG 2017 – Edital iminente para nível médio, confira dicas de como ser Aprovado!

tjmg

É grande a expectativa para o concurso TJ-MG. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais e a organizadora Consulplan, seguem nos preparativos do tão esperado edital do próximo concurso para nível médio. Que está pronto, porém, sua divulgação ainda depende de trâmites burocráticos. Mesmo que o edital ainda não tenha sido publicado, existe acesso aos termos de referência da licitação de escolha da banca organizadora, um documento público que mostra exatamente o conteúdo programático.

Ou seja, uma prévia de tudo que será cobrado no próximo certame. O concurso do Tribunal de justiça de Minas Gerais tende a ser muito disputado. Se levarmos em conta os problemas econômicos vivenciados pelo país atualmente, o número de candidatos que irão concorrer para as vagas do Concurso TJ-MG será imenso. São muitas pessoas buscando um trabalho que, além de boa remuneração, ofereça estabilidade.

Cargos e Remuneração

As oportunidades são para preenchimento de cadastro reserva nas carreiras de Oficial de Apoio Judicial (Justiça Comum e Juizado Especial) e Oficial Judiciário (Comissário da Infância e da Juventude). Dos pontos positivos referentes ao concurso TJ-MG, destacam-se a garantia de estabilidade empregatícia, com vencimentos que chegam a R$ 2.439,54, além de fazerem jus a vários benefícios como auxílio-alimentação no valor de R$ 799,00, auxílio-creche de R$ 632,00 (por filho até os seis anos de idade), auxílio-transporte, licenças, plano de saúde, entre outros. Além disso todos os servidores são avaliados no decorrer do exercício, e sendo de forma positiva, terão direito a progressão salarial para o padrão posterior. A jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Raio x do edital

O processo de avaliação será dividido em duas fases. Na primeira serão aplicadas as provas objetivas de múltipla escolha (com duração de 4 horas), de caráter eliminatório e classificatório. Serão compostas por 80 questões de múltipla escolha que versarão sobre as disciplinas de:

  • Língua Portuguesa (20 questões);
  • Noções de Informática (15 questões);
  • Noções de Direito (20 questões), envolvendo direito constitucional, administrativo, entre outros;
  • Atos de Ofício (25 questões), envolvendo Processo Civil e Provimentos e Atos Oficiais do TJ-MG.

Dica: Maior atenção para as disciplinas de Atos de Ofício que possuem peso de 31% de todo o valor da prova, enquanto a de menor peso é a disciplina Noções de Informática com 19%.

Na segunda fase, os candidatos ao cargo de Oficial de Apoio Judicial farão prova prática de digitação com caráter eliminatório. O órgão classificará cerca de 5 mil candidatos para a realização dessa segunda fase (digitação).

As provas serão aplicadas nas cidades de Belo Horizonte, Diamantina, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberlândia e Varginha.

Dica: Para ter resultados positivos na sua prova foque nos assuntos mais importantes da Constituição do Estado de Minas Gerais como os relativos ao Poder Judiciário, que podem ainda servir de ligação com outros conteúdos como a Lei Complementar 59/01 e o Regimento Interno do Tribunal de Justiça.

Conhecendo a Banca Consulplan

De acordo com especialistas na área, estar familiarizado com a banca é umas das melhores táticas de preparação para atingir a tão sonhada aprovação em um concurso público. No caso, a Consulplan é uma banca objetiva e direta. Prioriza conceitos, beneficiando mais os candidatos com capacidade de memorização. Por isso é importante iniciar seus estudos o quanto antes.

Na área de direito, exige uma cobrança mais literal das questões e exige interpretação dos dispositivos de lei, então mantenha o foco no conhecimento da legislação. Ainda nesta área, será cobrado o novo Código de Processo Civil,  que muito provavelmente vai ser bem explorado pela banca na prova.

Outra boa dica para sua preparação é resolver questões de outras bancas, não se ater apenas a Conculplan, que é conhecida por possuir um nível raso de dificuldade. A indicação são as provas da Fundação Carlos Chagas (FCC), que tem um nível de cobrança mais aprofundado, se comparada a Consulplan. Esta dica é importante para que o candidato esteja preparado em caso de surgirem questões mais complexas, já que a concorrência será grande e nestes casos, as notas de corte para concursos de tribunal costumam ser bastante altas.

Planejamento dos Estudos

Como vimos a banca do concurso TJ-MG já foi definida e a previsão é de que o edital seja publicado a qualquer momento. Se você, que possui ensino médio, deseja um cargo no TJ-MG e ainda não deu início ao processo de preparação, não se desespere. Ainda há tempo de se preparar e garantir sua vaga. Estamos na fase do pré-edital, o que é um verdadeiro presente aos candidatos, pois permite o acesso prévio ao conteúdo do certame possibilitando desta forma um maior tempo de preparo.

No entanto, de nada adianta haver mais tempo sem que este seja bem aplicado, para isso saiba que dois grandes pilares sustentam a aprovação de um concursando. Atenção para o primeiro deles, o Planejamento de estudo, que consiste em:

  • Organização das fontes de estudo;
  • Separação das horas necessárias para estudar;
  • Fazer uso de revisões sistemáticas;
  • Execução de muitos exercícios, que são peça fundamental para uma boa preparação.

Por fim, algumas perguntas podem auxiliar na criação do seu planejamento, são elas:

  • O que preciso estudar?
  • Quando será o melhor momento para estudar?
  • Quanto tempo será preciso para estudar e assimilar todo o conteúdo?

O segundo pilar, de igual relevância, se encontra na utilização de um material atualizado e de boa qualidade, além é claro da disciplina. Ou seja, sua aprovação vai deperder tanto de um material adequado quanto da sua vontade ser aprovado. Se o seu planejamento de estudos contemplar tais elementos, sem dúvidas seus rendimentos de estudos entrarão em uma trajetória crescente.

O caminho para aprovação não comporta atalhos. Ele é único. É lógico que será menos sofrido se o candidato fizer uso de um bom planejamento, de um bom material, de técnicas de estudo e finalmente se souber por onde caminhar. Fique claro que as dicas acima, não são a único foco dos seus estudos, mas sim um norte, que obviamente devem receber atenção redobrada. O objetivo real é estudar tudo, principalmente quando se trata de preparo pré-edital. Desta forma quando o edital for publicado suas chances de estar afiadíssimo para a prova são bem maiores.

Bons estudos!

Você também pode gostar...