🔎 Concurso TJ-MG – Confira todos os detalhes sobre edital, cargos e vagas!

tj-mg

Falta muito pouco para ser publicado o edital do concurso público com oportunidades para o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (Concurso TJ-MG 2016), o edital está pronto, e pode ser publicado a qualquer momento, portanto fique atento e informe-se agora sobre o andamento do concurso, edital, cargos, remuneração e muito mais!

O Concurso TJ-MG

As oportunidades são para cadastro reserva nas carreiras de Oficial de Apoio Judicial (Justiça Comum e Juizado Especial) e Oficial Judiciário (Comissário da Infância e da Juventude), que exigem apenas o ensino médio (antigo 2º grau). As datas de provas e inscrições ainda não foram definidas. Por ora, já está certo o valor da taxa de inscrição que será de R$ 60,00. Vale salientar que esta pode ser a última seleção cuja exigência seja apenas o nível médio, deste modo, você que possui ensino médio não pode perder esta oportunidade.

Diante dos problemas econômicos vivenciados pelo país atualmente, muitas pessoas estão à procura de um trabalho que, além de uma boa remuneração, ofereça estabilidade. O que nos leva a acreditar que o número de candidatos que irão concorrer para as vagas do Concurso TJMG será imenso.

Pensando nisso, faz-se necessário a criação de estratégias de estudos, principalmente pelo fato de que, o edital ainda não foi publicado e muitos candidatos cometem o grave erro de esperar a divulgação para iniciar sua preparação. Se você deseja conseguir uma das vagas do concurso TJ MG saiba que uma boa preparação é a chave para essa conquista, portanto a dica é começar os estudos agora, antes do edital ser publicado, pois o tempo entre a publicação e as provas pode ser curto.

O que esperar do edital?

A banca organizadora do certame será a Consulplan, uma banca que trabalha com um modelo de provas de múltipla escolha, e é conhecida por apresentar textos curtos e enunciados objetivos. E lembre-se, a organizadora valoriza muito a lei seca (sem interpretação), ou seja, cobra as leis na íntegra, e raramente cobra jurisprudências ou doutrinas. Nos demais tópicos, prioriza conceitos, beneficiando mais os candidatos com capacidade de memorização. Por isso é importante iniciar seus estudos o quanto antes.

Estar familiarizado com a banca é umas das melhores táticas de preparação para atingir a sonhada aprovação em um concurso público.

#Dica: Para treinar e se preparar efetivamente, resolva questões de provas anteriores da banca organizadora, a Consulplan.

O que vai cair na prova do TJ-MG?

As provas objetivas (com duração de 4 horas) serão compostas por 80 questões de múltipla escolha que versarão sobre as disciplinas de:

  • Língua Portuguesa (20 questões);
  • Noções de Informática (15 questões);
  • Noções de Direito (20 questões);
  • Atos de Ofício (25 questões).

Os candidatos ao cargo de Oficial de Apoio Judicial farão prova prática de digitação com caráter eliminatório. O órgão classificará cerca de 5 mil candidatos para a realização dessa segunda fase (digitação).

Com esse alto número de classificações fica claro que o órgão irá contratar muitos aprovados. As provas serão aplicadas nas cidades de Belo Horizonte, Diamantina, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberlândia e Varginha.

#Dica: Para ter resultados positivos na sua prova foque nos assuntos mais importantes da Constituição do Estado de Minas Gerais como os relativos ao Poder Judiciário, que podem ainda servir de ligação com outros conteúdos como a Lei Complementar 59/01 e o Regimento Interno do Tribunal de Justiça.

Sobre os Cargos

As oportunidades são para preenchimento de cadastro reserva nas carreiras de Oficial de Apoio Judicial (Justiça Comum e Juizado Especial) e Oficial Judiciário (Comissário da Infância e da Juventude).

Os servidores da área de apoio desempenham importante papel no processo dos julgamentos, seja na realização de pesquisas jurídicas, na prestação jurisdicional, no aprimoramento dos processos de trabalho, na manutenção da esfera administrativa, na informatização dos serviços, entre outros tantos campos de atuação dentro do TJ-MG.

Os recém-concursados serão lotados nas unidades do órgão, em Belo Horizonte, ou nas comarcas do interior. A jornada de trabalho é flexível, e varia conforme o setor de lotação. A previsão nos editais é de 40 horas semanais.

Vejamos as atribuições do cargo de Oficial de Apoio Judicial, que exige apenas nível médio.

Se o candidato for lotado na Contadoria, deverá:

  • auxiliar na elaboração das contas e recolhimento das custas processuais;
  • auxiliar na execução dos cálculos necessários para liquidação de sentenças e recolhimento de tributos;
  • controlar a expedição e a juntada aos autos das guias para recolhimento de custas ou emolumentos;
  • efetuar pagamentos e recebimentos, quando designado;
  • conferir e preparar boletins diários de caixa e demais documentos de tesouraria;
  • executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Se lotado na Secretaria de Juízo, deverá:

  • lavrar termos e atos processuais, subscrevendo aqueles em que não seja necessária a fé pública;
  • proceder à atuação de feitos e executar demais tarefas no andamento processual;
  • auxiliar o Juiz na manutenção da ordem no seu gabinete e nas dependências do Fórum;
  • minutar mandados diversos, editais, precatórios e demais serviços das Secretarias de Juízo;
  • executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Vejamos agora as atribuições do cargo de Oficial Judiciário, que também exige apenas nível médio.

Especialidade – Comissário da Infância e da Juventude. As atribuições são:

  • deter ou apreender menor abandonado ou infrator, apresentando-o de imediato ao Juiz ou a outra autoridade competente;
  • lavrar auto de infração à lei de assistência e proteção ao menor;
  • fiscalizar, nos termos da legislação específica, a entrada e permanência de menor em casas de diversão, bares, emissoras de rádio ou televisão, ginásios esportivos, cabarés ou congêneres;
  • executar atividades afins identificadas pelo superior imediato.

Remuneração

Dos pontos positivos referentes ao concurso TJ-MG, destacam-se a garantia de estabilidade empregatícia, com vencimentos que chegam a R$ 2.439,54, além de fazerem jus a vários benefícios como auxílio-alimentação no valor de R$ 799,00, auxílio-creche de R$ 632,00 (por filho até os seis anos de idade), auxílio-transporte, licenças, plano de saúde, entre outros.

Além disso todos os servidores são avaliados no decorrer do exercício, e sendo de forma positiva, terão direito a progressão salarial para o padrão posterior.

Nomeações TJ-MG

Outro ponto positivo que serve de motivação aos candidatos é o grande número de contratações que o órgão realiza durante o período de validade dos certames. O último concurso, que também não ofertou vagas imediatas, aconteceu em 2009. Ao todo foram mais de 4 mil aprovados, sendo 4.237 para Oficial de Apoio Judicial (Justiça Comum) e 150 para Oficial Judiciário (Comissário da Infância e da Juventude). O prazo deste último concurso expirou em dezembro de 2014.

Não foi diferente em anos anteriores, o concurso de 2005 traz números extremamente expressivos de convocações: 5.251 candidatos foram convocados para contratação. Ou seja, o órgão tem tradição em muitas nomeações.

Preparação

Para tornar sua preparação mais eficaz, uma boa dica é a criação de um cronograma adaptado ao seu dia a dia, definindo cada disciplina a ser estudada e o tempo de dedicação para cada uma.

Organizando seus estudos por meio de um cronograma você intensificará ainda mais sua aprendizagem. Não se esqueça que a escolha do material a ser estudado é de extrema valia para que não se perca tempo com conteúdo irrelevante.

A melhor apostila para o concurso TJ-MG 2016, tanto para o cargo de Oficial Judiciário quanto para Oficial de Apoio Judicial é sem dúvida, aquela que apresenta todo o conteúdo que será cobrado na prova do certame.

Bons estudos!

Você também pode gostar...