Novo concurso da Câmara dos Deputados em perspectiva

Se você sonha em ingressar na carreira do Legislativo Federal comece a se preparar desde já! A abertura de um novo concurso para a Câmara dos Deputados é dada como certa. O número de vagas ainda não foi confirmado, entretanto, dados da Câmara indicam que esse ano 579 servidores estão aptos a se aposentarem. A expectativa é que os editais contemplem os cargos de Analista Legislativo eTécnico Legislativo.

As remunerações iniciais chegam a R$ 15.963,10. Elementos como gratificações e progressões funcionais, estabilidade, completa cobertura de assistência à saúde e muitos outros benefícios são os atrativos da carreira, por isso, a concorrência nesse certame é alta.

Uma dica para você que quer um cargo na Câmara, mas não sabe como chegar a esse objetivo: segundo o autor e professor da Vestconcursos, Gabriel Dezen Júnior, um concurso desse porte, com o nível de competitividade que se espera, exige uma preparação adequada, técnica, eficiente e responsável.

O edital exigirá, majoritariamente, as disciplinas usuais em concursos públicos: Direito Constitucional,Direito Administrativo, Português, Lei nº 8.112/90 e outras. Por se tratarem de matérias básicas, nas quais os concursandos têm mais contato, provavelmente haverá uma nivelação na prova. Portanto, o grande elemento estratégico, o verdadeiro centro de atenções, deve ser o Regimento Interno da Câmara dos Deputados e o Regimento Comum (do Congresso). O professor Gabriel Dezen Júniorexplicou as razões. Confira:

A linguagem regimental é muito própria e técnica. Expressões como Poder Conclusivo de Comissão, Parecer Terminativo, Redação do Vencido, Autógrafos, Urgência Urgentíssima, Princípio da Irrepetibilidade e tantas outras não frequentam nem os conteúdos ordinários em concursos públicos, nem o vocabulário normal de candidatos.

O Regimento Interno impõe um sistema de funcionamento das Comissões, do Plenário, da Mesa e de órgãos da Câmara, como a Corregedoria. A única forma de se entender tais conteúdos é mediante aulascom especialistas, que tenha a didática expositiva adequada para a matéria regimental.

“O sistema que eu uso, com a utilização intensiva de quadros comparativos, fluxogramas e materiais de apoio (como glossários) que efetivamente fazem com que o aluno entenda o Regimento, essas técnicas de preparação também estão apresentadas no meu livro Regimento Interno da Câmara dos Deputados em Esquemas. Para que o candidato seja instruído com efetividade na matéria regimental, é fundamental que o estudo comece o mais brevemente possível. Não há a menor condição de um aluno leigo em Regimento Interno iniciar a sua preparação a 40 dias da prova, tendo esta matéria etodas as outras para estudar”, explica Gabriel Dezen Júnior.

Você também pode gostar...