O que faz um Técnico do STM: você sabe?

Oportunidade à vista! Acaba de sair o edital do concurso STM (Superior Tribunal Militar) e você não pode ficar de fora dessa. São 42 vagas entre imediatas e reserva, de nível médio e superior, com salários de até R$ 11 mil!

Uma ótima oportunidade para você que possui nível médio completo, já que grande parte das vagas oferecidas será destinada para o cargo de Técnico Judiciário.

Com salário inicial de R$ 6.708,53, os candidatos aprovados para o cargo de Técnico Judiciário poderão ser convocados para ocupar as vagas disponíveis nas seguintes cidades:

  • Rio de Janeiro-RJ;
  • São Paulo-SP;
  • Juiz de Fora-MG;
  • Porto Alegre-RS;
  • Santa Maria-RS;
  • Bagé-RS;
  • Curitiba-PR;
  • Salvador-BA;
  • Recife-PE;
  • Fortaleza-CE;
  • Belém-PA;
  • Manaus-AM;
  • Campo Grande-MS;
  • Brasília-DF.

O que faz um Técnico Judiciário do STM?

Na área administrativa, o Técnico Judiciário,  realiza atividades relacionadas ao planejamento, organização e execução de tarefas que envolvem:

  • organizar, guardar, arquivar e dar andamento aos processos e documentos;
  • atender ao público e prestar informações sobre processos e outros assuntos relacionados à sua unidade de trabalho;
  • elaborar e conferir os documentos;
  • executar trabalhos de digitação e outros que exijam conhecimentos básicos de informática;
  • controlar e guardar todos os materiais usados no expediente, sempre se atentando ao consumo e a reposição dos mesmos em tempo hábil;
  • autuar, registrar, classificar, recuperar, requisitar e selecionar feitos com base em normas técnicas e legislação pertinente;
  • controlar bens patrimoniais sob a responsabilidade de sua unidade de trabalho, solicitando sempre que necessário serviços de manutenção e conserto de equipamentos;
  • realizar outras atividades relacionadas à sua área de atuação.

Já na área de apoio especializado (especialidade programação de sistemas), o Técnico Judiciário desempenha atividades como:

• desenvolver e executar programas e sistemas;
• transformar planos de trabalho em fluxogramas e comandos de instrução;
• executar outras atividades relacionadas à sua área de atuação.

Como e quando se inscrever?

Os interessados podem se inscrever, exclusivamente pela internet, no período entre 10 horas do dia 27 de dezembro de 2017 e 18 horas do dia 15 de janeiro de 2018. As taxas de inscrição são de R$ 75,00 a R$ 86,00, variando conforme o nível de escolaridade exigido para o cargo de escolha.

Como será a prova?

As provas serão realizadas em 04 de março de 2018. Para candidatos de nível médio, a avaliação será feita por meio de provas objetivas de caráter classificatório e eliminatório. Cada prova será composta por 120 questões, incluindo conhecimentos básicos (50 questões) e conhecimentos específicos (70 questões). A prova discursiva será aplicada apenas para os cargos de nível superior.

As questões de conhecimentos básicos versarão sobre disciplinas: língua portuguesa, organização da justiça militar da união, ética no serviço público, acessibilidade, noções  de  direito  constitucional e administrativo, qualidade no atendimento, trabalho em equipe, noções  de  informática e língua inglesa.

No entanto, interessados em concorrer a uma das vagas de nível médio devem priorizar o estudo de matérias de conhecimento específico, já que estas serão cobradas em maior número de questões. Nesse caso, é importante consultar o edital do concurso com bastante atenção, pois os assuntos de conhecimento específico cobrados na prova irão variar conforme o cargo.

Uma boa dica para quem deseja garantir uma das vagas é buscar por bons materiais específicos como cursos e apostilas que vão ajudar você a se preparar mais rapidamente para prova!

Bons estudos!

Você também pode gostar...