Plural dos Adjetivos (Simples ou Compostos) Indicadores de Cor

Premissa 1. Os adjetivos são variáveis para concordar com o substantivo: comício popular > comíciospopulares;  pedra dura > pedras duras; terno cinzento > roupa cinzenta > ternos cinzentos > roupascinzentas.

 

Premissa 2. Substantivo foi criado para nomear seres, e não para referir-se a outro substantivo, por isso: substantivo tem seu gênero próprio para não concordar com outro substantivo: homem, pedra, cinza.

 

Premissa 3. Substantivo para caracterizar outro normalmente vem precedido de preposição, com a qual forma uma locução adjetiva: homens de pedra, mulheres sem cabelo. A presença da preposição entre os dois substantivos define a independência de ambos em termos de concordância.

 

Fato 1. Em certos casos, motivados pela criatividade do falante, um substantivo é usado para caracterizar outro – comício(s) monstro, festa(s) monstro, terno(s) cinza – mantendo-se, com base na premissa 2, invariável. Invariável, porque, com base na mesma premissa, substantivo não é lingüisticamente destinado a concordar com outro substantivo, pelo simples fato de não ter sido criado para referir-se a qualquer outro.

 

Fato 2. Adjetivos (variáveis) relacionados a cores [cinzento(a)(s), dourado(a)(s), rosado(a)(s), prateado(a)(s)] podem ser substituídos por substantivos, que se incluem, como extensão, no fato 1 e, portanto, são invariáveis, como se demonstra no seguinte quadro:

Em que

  • * os adjetivos em negrito referem-se a substantivos, concordando com eles em gênero e número;
  • ** as locuções adjetivas, em itálico, referem-se a substantivos e mantêm-se invariáveis, com eles não concordando;
  • *** as palavras em itálico sublinhado são substantivos em função adjetiva e mantêm-se invariáveis.

 

Fato 3. Do fatos 1 e 2, deduz-se que em “festas monstro” e “roupas cinza“, as palavras em negrito, embora funcionem sintaticamente como adjetivos (por caracterizarem um substantivo, definindo-lhe a cor), comportam-se como substantivos, que assumem gênero e número próprio e não concordam com outro.

 

Fato 4. O adjetivo composto relacionado a cores pode apresentar componentes substantivos no início (rosa-claro, marfim-escuro), ou no fim (verde-garrafa, amarelo-canário), ou em ambas as posições (rosachoque, cinzachumbo), que permanecem invariáveis, por serem originariamente substantivos.

 

Fato 5. Quando o substantivo feminino (a cinza, a rosa) assume papel de adjetivo relacionado a cor, assume também o gênero masculino, resquício do neutro (o cinza, o rosa), que comanda o gênero de outros adjetivos a ele referentes. Por isso, diz-se “camisas rosa-claro, gravatas cinza-escuro“, situações em que “claro” e “escuro” não concordam com os substantivos “a rosa” e “a cinza”, femininos, mas, sim, com os adjetivos relacionados a cor, que se transformam em substantivos masculinos, “o rosa” e “o cinza”.

 

Conclusão: Os adjetivos (simples ou compostos) designativos de cores ou não, se tiverem forma adjetiva, são variáveis -monstruoso(a)(s),  rosado(a)(s), cinzento(a)(s) – para concordar com os substantivos a que se referem. Se assumirem forma de substantivo, são invariáveis – monstro, rosa, cinza, cinza-claro, cinza-pérola – pois não concordam com outro substantivo.

 

Há, contudo, gramáticos que não atentando para esses importantes detalhes, estranhamente aceitam, quando o segundo elemento for substantivo, dois plurais (verdes-abacate ou verdes-abacates, amarelos-canário ou amarelos-canários).

 

Orientação para prova: Primeiramente, procure a resposta que se coadune com a nossa conclusão, toda escrita em negrito. Caso não exista, pode aceitar, quando o segundo elemento for substantivo, um dos dois plurais, que consideramos estranhos. Se o edital da prova não indicar bibliografia, o examinador deverá esquivar-se desse assunto, para evitar que se anule a questão.

 

Finalmente, não se esqueça de que “azul-marinho” e “azul-celeste” são invariáveis e de que “surdo-mudo” varia em gênero e número, “surdos-mudos”, “surdas-mudas”.

Você também pode gostar...