Concurso TRT6 (PE): Edital vem aí!

Prepara que a notícia é boa! Foi autorizado o concurso público do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região – TRT6, que compreende o Estado de Pernambuco. Ao que se sabe, serão 128 vagas de nível médio e superior com remuneração de até R$ 11.007,00!!!

E não para por aí! O processo será realizado para preencher os cargos de Analista e Técnico Judiciário em diversas áreas e especialidades, como: telefonia, transporte, medicina, segurança, área administrativa e outros.

Embora ainda não haja data prevista para a publicação do edital, é muito provável que ele ainda saia no início de 2018. Então, fique atento às notícias e se mantenha atualizado!

Último concurso do TRT 6

Organizado pela Fundação Carlos Chagas, o último concurso do TRT 6 aconteceu lá em 2012 e, assim como se espera para o próximo, ofereceu várias vagas de nível médio e superior para convocação imediata, além da formação de cadastro reserva. A informação é de que, até o final do seu prazo de validade em outubro de 2016, foram nomeados a incrível soma de 589 candidatos!

Na ocasião de 2012, a avaliação (de caráter classificatório e eliminatório) foi realizada por meio de provas objetiva (com 5 alternativas por questão) e discursiva (redação).

Tanto para o cargo de técnico quanto para o de analista judiciário, a prova objetiva foi composta por questões de conhecimentos gerais e específicos, envolvendo disciplinas como:

  • Língua Portuguesa;
  • Matemática e Raciocínio Lógico-Matemático;
  • Noções de Gestão Pública;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Processual do Trabalho;
  • Direito do Trabalho;
  • Direito Civil;
  • Direito Processual Civil;
  • Noções de Direito Previdenciário.

Assim como mostra a tabela, as questões de conhecimentos específicos foram cobradas em maior número e também representaram maior peso na pontuação:

TRT6-2

Em relação a prova discursiva, aplicada no mesmo dia da prova objetiva, o temo abordado foi “Liberdade de imprensa, desenvolvimento da sociedade e direitos individuais” e a pontuação foi distribuída com base nos aspectos de conteúdo, estrutura e expressão.

Como estudar para a prova sem o edital?

Embora pareça complicado, estudar para o concurso sem ter o edital publicado não é bicho de sete cabeças! Basta seguir algumas dicas importantes, como:

  • Definir um plano de estudos. Nesse momento é válido priorizar as matérias de maior peso na pontuação, como por exemplo, os assuntos que envolvem conhecimentos específicos.
  • Escolher um bom material preparatório. A internet está repleta de ótimos cursosapostilas que, com certeza,  podem facilitar bastante a preparação para o concurso.
  • Revisar constantemente matérias comuns a todos os concursos da área. É comum que concursos da mesma área cobrem matérias comuns como língua português e raciocínio lógico-matemático. Estudá-las constantemente é uma boa estratégia para ganhar tempo.

Assim, você não perde tempo e pode usar todo o período até a publicação do edital para se preparar.

Então, mãos à obra e bons estudos!!!

Você também pode gostar...